Por: POR SONIA PAES

CORREIO DO VALE: Polícia investiga furto de cabos na Eletronuclear

Cabos de cobres são furtados da Eletronuclear | Foto: Divulgação

Polícia investiga furto de cabos na Eletronuclear

O delegado titular da 166º DP, Leandro Aquino, investiga uma ocorrência feita pela Eletronuclear em 02 de outubro sobre o furto de cabos de cobre no complexo nuclear de Angra dos Reis. A Divisão de Segurança Empresarial da usina foi acionada e fez registros fotográficos, que foram enviados para a delegacia. O furto ocorreu na localidade conhecida como "Fukushima", no Morro do Urubu, área de propriedade da empresa. Na área ficam armazenados vários tipos de cabos elétricos de cobre.

 

Dentro de embalagem de papel

A informação sobre o furto foi dada em primeira mão por Tânia Malheiros. De acordo com o blog da jornalista, em uma das salas dessa área foram "encontradas centenas de pedaços de cabos descascados provavelmente fruto de furto, escondidos dentro de embalagem de papelão". O furto foi identificado após a verificação de que os carretéis dos cabos estavam com as suas quantidades reduzidas.

Caso é notificado

Em nota, a Eletronuclear confirmou o furto e disse que o caso foi devidamente identificado por profissionais da empresa e relatado à Polícia Civil, que investiga as circunstâncias do crime. "A ação criminosa não impactou no funcionamento do maquinário. Medidas de segurança serão reforçadas pela empresa", diz a nota divulgada pela empresa ao Correio Sul Fluminense.

Alerj aprova título de patrimônio para Memorial

O Memorial 9 de Novembro, em Volta Redonda, pode se tornar Patrimônio Histórico Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro. O projeto de lei do deputado estadual Jari Oliveira (PSB), que concede esse título, foi aprovado, por unanimidade, nesta quarta-feira, dia 8, em primeira votação na Alerj. Inaugurado em 1º de maio de 1989, o Memorial 9 de Novembro foi erguido próximo à CSN para imortalizar um momento histórico na cidade de Volta Redonda e em todo o país, que foi a intervenção do Exército Brasileiro durante a histórica greve de 1988, há exatos 35 anos, levando ao confronto soldados e operários da empresa.

Unanimidade

O deputado Jari agradeceu aos parlamentares da Alerj pela votação unânime favorável ao seu projeto, que torna o memorial projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer para eternizar a memória desses guerreiros Patrimônio Histórico Cultural Imaterial do Estado do Rio.

Memória

"Em 9 de novembro de 88, data que jamais será esquecida, principalmente, pela população de Volta Redonda, trabalhadores da CSN, que faziam movimento de greve justo e legítimo, reivindicando por direitos trabalhistas, foram surpreendidos pela intervenção militar", disse.

Destruição

Detalhe: horas depois de ser inaugurado, o monumento foi bombardeado e parcialmente destruído. Após a explosão, o arquiteto foi contra a restauração do monumento. Assim, a pedido de Niemeyer, a obra foi reerguida mantendo parte da sua destruição.

Repercussão

"Agora, o monumento que conta este importante capítulo da história de Volta Redonda de grande repercussão nacional pode se tornar Patrimônio Histórico Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro, ganhando ainda mais relevância e visibilidade", falou Jari.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.