Por: POR LUANA MOTTA

Petropolitanas: Inconsistências na plataforma de editais da Cultura

Centro de Cultura Raul de Leoni | Foto: Arquivo Tvc

 

Inconsistência em plataforma de editais da Cultura

Artistas e produtores petropolitanos encontram dificuldades ao submeter projetos culturais na plataforma de inscrição dos editais ativos (FUNCULTURA), do Instituto Municipal de Cultura. Os profissionais da cultura contam que vêm enfrentando instabilidades e falhas ao longo do período estipulado para as inscrições, o que tem impossibilitado que eles possam submeter suas propostas. Também há relatos de documentos perdidos dentro da plataforma. Com o erro no sistema, muitos artistas e produtores estão se sentindo prejudicados, já que o prazo para entrega dos projetos se encerra logo no início de novembro. O FUNCULTURA concentra as inscrições para os principais editais, atualmente há oito chamamentos públicos ativos, entre eles os dois editais da Lei Paulo Gustavo. Questionamos o IMC, mas não houve resposta até a publicação.

Programa de Educação Ambiental

A Câmara Municipal aprovou, na última quarta (25), projeto de lei do vereador Léo França que dispõe sobre a criação do Programa Municipal de Educação Ambiental nas Escolas. O objetivo é promover a conscientização e a formação dos estudantes da rede municipal de ensino sobre temas relacionados ao meio ambiente e à sustentabilidade. O programa deve prevê parceria com as secretarias municipais de Educação e Meio Ambiente, bem como com organizações não governamentais, entre outros.

Recursos federais parao bem-estar animal

Trailer castramóvel hoje atende zoonose

Uma verba enviada a Petrópolis em 2020 pelo Ministério da Saúde, por meio de uma emenda parlamentar para a causa animal, até hoje não foi utilizada. O dinheiro seria utilizado para a compra de um furgão que funcionaria para atendimento veterinário móvel gratuito na cidade. Segundo a Prefeitura, na época, o processo de licitação não foi concluído, o que levou a um aumento de preços, como o valor disponível não era mais suficiente para a compra do furgão, a Prefeitura vai substituir o veículo por uma pick-up que vai atender a Divisão e Controle de Zoonoses do município.

Já o veículo castramóvel, um trailer, que foi adquirido em 2020, e passou meses parado no pátio da Defesa Civil, está em funcionamento, mas para o Serviço de Monitoramento da Esporotricose. A Prefeitura justifica que o veículo teria capacidade para atendimento de 160 animais por mês, já as campanhas de castração abrangem um número muito maior. Segundo a Prefeitura, em 2022 foram esterilizados 2.111 animais. Em 2023, até a última segunda-feira (23), esse número atingiu 2.585 animais, representando uma média de 190 castrações mensais.

 

Turismo & Literatura

O Cefet/RJ Petrópolis recebe no dia 8 de novembro, às 19h, o Seminário "Turismo & Literatura: interseções". Promovido pela Academia Petropolitana de Letras (APL), com apoio do Museu Imperial e do Cefet/RJ Petrópolis, o evento busca discutir as interfaces e os problemas entre as áreas do turismo e dos estudos literários, e aproximar a comunidade universitária das instituições culturais envolvidas. O seminário, que será realizado no Salão Nobre e faz parte das comemorações de 15 anos da unidade, é gratuito e aberto ao público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.