Por: Rudolfo Lago

Correio Político | Responde por "Ninguém" adversário de Paes no Rio

Paes: na frente mais por falta de escolhas | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Pesquisa divulgada na quarta-feira (22) pelo Instituto Paraná Pesquisas mostra uma situação aparentemente muito confortável para o prefeito Eduardo Paes (PSD) na sua tentativa de reeleição no Rio de Janeiro. É muito importante reforçar o "aparentemente". Com o general Walter Braga Neto inelegível por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o senador Flávio Bolsonaro fora do páreo, as duas alternativas que pareciam mais viáveis no PL, Paes navega muito tranquilo no quadro eleitoral. Segundo o Paraná Pesquisas, Paes tem hoje 44,4%. O nome que aparece em seguida é Alexandre Ramagem (PL) com 9,6%. O perigo, porém, está fora da lista. Nada menos que 15,2% responderam "Nenhum/Branco/Nulo".

 

Opções

Ou seja, o que a pesquisa mostra é que a aparente tranquilidade de Paes parece referir-se a uma falta de opções, na avaliação dos eleitores. Mas haveria um percentual grande de cariocas que poderiam se unir em torno de uma alternativa a ele, caso ela viesse a surgir.

Alternativas

Especialmente se se somarem aos que disseram "nenhum" os que disseram "Não sabe/não respondeu", que foram 6,4%. Os demais nomes que o Paraná Pesquisas colocou em seguida na lista foram Martha Rocha (PDT), com 8,1%; Tarcísio Motta (PSL), com 7,2%.

Entrada de Otoni de Paula altera pouco o quadro

Deputado é aposta de Bolsonaro no Rio

Um segundo cenário pesquisado com a entrada do deputado Otoni de Paula (MDB) na disputa altera pouco o quadro. No caso, com esse cenário 2, Paes aparece com 43,1%. O segundo lugar segue sendo "Nenhum", com 14,4%. Não sabem ou não responderam, 6,2%. Alexandre Ramagem aparece em seguida com 9,4%. Os nomes depois são Tarcísio Motta, com 6,8% e Alessandro Molon (PSB), com 5,2%. Otoni de Paula vem, então, com 4,2%. E o deputado estadual Rodrigo Amorim (PTB) é o nome na sequência, com 2,3%. A pesquisa mediu ainda a administração de Eduardo Paes no Rio. Aprovam o seu trabalho 59,6%. Desaprovam, 35,3%

Espontânea

Na espontânea, na qual não é apresentada uma lista, a turma sem candidato é ainda muito maior. Paes, no caso, tem 13,3%. Optam por ninguém 9,4%. E não sabem ou não responderam um percentual alto de 73,1%. No caso, Ramagem tem somente 1% das intenções.

Michelle

Curioso é que, na pesquisa espontânea, surgiu entre as opções o nome da mulher do ex-presidente Jair Bolsonaro. Michelle Bolsonaro foi a escolha apontada por 0,2% dos entrevistados. Mesmo percentual de nomes como Martha Rocha e Otoni de Paula.

Castro

O Paraná Pesquisas ouviu também a avaliação do carioca sobre o governador Claudio Castro (PL). Segundo o instituto, aprovam seu governo 40,7%. E desaprovam 40,7%. Sobre o governo Lula, há um empate: 48,4% aprovam e 48,3% desaprovam.

Pesquisa

O Paraná Pesquisas ouviu 810 eleitoras do Rio de Janeiro, por meio de entrevista pessoal, entre os dias 17 e 20 de novembro. A margem de erro da pesquisa é de 3,5% para mais ou para menos. E o índice de confiança do levantamento é de 95%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.